Processo produtivo

Existem os seguintes processos nas diferentes unidades:

Torres del complejo vistas desde abajo

Un operario de Sines manipulando una válvula

Fábrica de Steam-Cracker

A nafta química (fração leve), obtida da refinação do petróleo, que chega por navio das refinarias da Repsol ou diretamente da refinaria de Sines e frações de GPL (gases de petróleo liquefeitos), como o propano e o butano, importados de qualquer parte do mundo, constituem a principal matéria-prima do Cracker. Aqui, mediante processos térmicos, obtêm-se diferentes componentes, sendo o etileno e o propileno, os de maior valor acrescentado. Estes produtos são utilizados como matérias-primas para a produção de polímeros nas fábricas de poliolefinas, sendo o restante exportado.

complejo-sines-exterior.jpg

Fábrica de Butadieno

Nesta unidade, extrai-se o 1,3 butadieno, a partir da fração C4 produzida na fábrica de Steam Cracker. O butadieno é utilizado na produção de borracha sintética que, por sua vez, pode ser utilizada nos pneus ou no calçado.

Un camión repostando en el Complejo de Sines

Fábrica flexível de MTBE/ETBE

O MTBE/ETBE (Methyl tert-Butyl Ether / Ethyl tert-Butyl Ether) converteu-se rapidamente num substituto dos compostos de chumbo usado no reforço do índice de octano da gasolina base.

Atualmente, a gasolina que contém MTBE/ETBE permite às refinarias manterem o seu ‘pool’ de gasolinas com alto índice de octano e, em simultâneo, permanecerem dentro das últimas restrições ao uso dos compostos de chumbo.

O MTBE/ETBE obtém-se também a partir da fração C4 proveniente do Steam Cracker que, posteriormente, é processada conjuntamente com o metanol/etanol que é importado.

Estanque, pasarela y otras instalaciones del Complejo
Polímeros en una mano
Productos del complejo almacenados

Fábrica de PEBD/EBA

O polietileno de baixa densidade obtém-se mediante a polimerização do etileno, a pressões que podem ir até aos 2000 bar.

O PEBD é um produto maleável, muito resistente aos agentes químicos e um bom isolante elétrico. Atualmente, oferecemos uma das mais amplas gamas de mercado de copolímeros de etileno com acrilato de butilo (EBA).

Instalaciones del Complejo de Repsol en Sines

Fábrica de PEAD

O polietileno de alta densidade obtém-se mediante a polimerização do etileno a baixa pressão. O processo de produção utilizado nesta fábrica é constituído por dois reatores que possibilitam a obtenção de produtos bimodais, com distribuição molecular larga ou estreita. Esta característica permite o desenho de produtos com propriedades mecânicas e características de processamento variadas, especialmente dequadas a cada aplicação. Por outro lado, o sistema de extrusão do polímero é capaz de produzir grânulos de polímeros (coloridos ou naturais) com cargas elevadas. É assim possível produzir uma grande variedade de produtos, para aplicações tão variadas como fibras, garrafas, recipientes, filmes, cabos elétricos e tubos para gás, água e rede de esgotos.

A polimerização é um processo químico através do qual as matérias-primas, chamadas monómeros (constituídos por um só tipo de molécula), como o etileno e o propileno, são convertidos em polímeros (novas moléculas formadas pela associação de centenas ou milhares de moléculas de monómeros, também designadas por poliolefinas), que são a base para a obtenção das matérias-primas usada no processamento de materiais plásticos.