Utilizamos cookies próprios e de terceiros para fins publicitários com o objetivo de melhorar a sua experiência como usuário. Se continua navegando, consideramos que você conhece as nossas Políticas de Cookies e que está de acordo com o seu uso.

Aceitar.
Saltar al contenido

Repsol pioneira no uso industrial de produtos de reciclagem química de plásticos

  • Em 2015, a Repsol começou a alimentar de forma experimental óleo de pirólise proveniente da reciclagem química de resíduos plásticos.

  •  O objetivo da empresa é levar a que uma grande quantidade de resíduos plásticos, que atualmente vão para aterro, sejam transformados numa nova matéria-prima para os processos petroquímicos da Repsol e dar um impulso à nova Economia Circular.
Nota informativa
PDF 106 KB Descargar documento

A Repsol iniciou muitos recursos para liderar a procura por novas soluções para impulsionar a Economia Circular e promover que uma grande quantidade de resíduos plásticos, que atualmente vão para aterro, sejam transformados em nova matéria-prima para os seus processos petroquímicos.

O projeto Zero, é uma iniciativa que a Repsol implementou para o aproveitamento dos óleos sintéticos que se produzem ao tratar mediante novas tecnologias da reciclagem química, resíduos plásticos não recicláveis de forma mecânica tradicional. Assim, a Repsol está há algum tempo a trabalhar com estas tecnologias e produtos juntamente com diversas empresas e já em 2015 foi capaz de alimentar de forma experimental estes produtos à escala industrial no seu complexo de Puertollano. 

Mediante esta tecnologia, os polímeros plásticos transformam-se em hidrocarbonetos ou óleo de pirólise que podem ser usados de novo na petroquímica. Isto representa uma oportunidade para apoiar a economia circular de modo transversal e para oferecer benefícios à sociedade a partir das áreas de refinação e, por outro lado, a partir do negócio químico da Repsol oferecemos aos clientes polímeros baseados na economia circular “plastic-to-plastic”, com propriedades equivalentes aos polímeros virgens, com uma solução adicional à problemática de resíduos plásticos no aterro, fechando o seu ciclo de vida.

As vias de reciclagem química dos plásticos, que estão a começar a sua escalada industrial, complementam outras já existentes como, por exemplo, a reciclagem mecânica, onde a Repsol também tem a sua aposta através da sua gama de produtos Reciclex, que incorporam uma percentagem de reciclados plásticos na sua formulação.

Para mais informação:

REPSOL | 21 923 9700 

António Martins Victor | amvictor@repsol.com