A flare, um elemento imprescindível de segurança e de protecção do ambiente

As flares fazem parte dos sistemas de segurança das unidades fabris que processam hidrocarbonetos. Têm como função eliminar através de uma queima controlada, os gases e fluidos facilmente vaporizáveis que são processados numa situação pontual de paragem / arranque de fábricas ou de perturbações operacionais. 

Com a combustão destes produtos residuais elimina-se o risco ambiental que causaria a sua emissão directa para a atmosfera, ao convertê-los em dióxido de carbono e vapor de água. Folheto As Flares [PDF 126KB]

antorcha-refineria-llama.jpg

Um elemento imprescindível

Para que servem?​

É um elemento de segurança cuja a função é eliminar gases e fluídos, fácilmente evaporáveis, que estão a ser processados. Em situações pontuais de paragem das fábricas, queimam-se, de forma controlada, hidrocarbonetos gasosos similares aos combustíveis domésticos.​

Como funcionam?

A combustão ocorre na parte superior da flare, designada “cabeça”. Nesta zona, é adicionado vapor de água à corrente de gás a fim de se conseguir uma combustão completa, sem residuos. Os hidrocarbonetos convertem-se em CO2 e vapor de água, dispersando-se à medida que se alojam na flare. Esta combustão não gera nenhum risco, nem para a saúde, nem para o ambiente.​

Como é o seu funcionamento?

O Complexo Petroquímico da Repsol em Sines tem 3 flares (2 situadas no Complexo e 1 no Terminal Portuário) sempre acesas 24h por dia, 365 dias por ano e prontas para funcionar sempre que necessário.

Vista de una antorcha

Estrutura

 

Estão sempre acesas, com uma pequena chama, sem produzir nenhum ruído, nem fumo.

Queimador: Altura da chama inferior a 5m.

Ruído: sem ruído.

Penacho: praticamente invisível.

Situação da unidade: operação normal.